No comments yet

Formados pela Palavra (Lectio Divina)

Em sua Exrtação Apostólica Evangelii Gaudium (A Alegria do Evangelho), o Papa Francisco nos recorda que “A Sagrada Escritura é fonte de evangelização. Por isso, é preciso formar-se continuamente na escuta da Palavra” (EG, 147). Com estas palavras queremos iniciar bem o mês de setembro, mês dedicado de modo especial à leitura da Bíblia que é, segundo São Jerônimo a “carta que Deus escreveu para os seus filhos”.

Este mês é tempo favorável de redescobrir a beleza das Escrituras, nas quais Deus se revela a cada ser humano orientando e iluminando nosso agir cristão no mundo como “lâmpada para nossos pés e luz para o caminho” (cf. Sl 119,105).

Mas, como ler esta “carta de Deus para seus filhos”? Dentre os muitos modos possíveis, a Igreja, Mãe e Mestra, nos propõe um caminho seguro de encontro com a Palavra, um caminho capaz de nos fortalecer em nossa missão de discípulos missionários de Jesus Cristo. Este caminho é chamado de Lectio Divina que “consiste na leitura da Palavra de Deus num tempo de oração, para lhe permitir que nos ilumine e renove” (EG, 152).

Este modo de leitura da Palavra foi desenvolvido pelos monges, em especial deve-se a um monge cartuxo (Ordem fundada por São Bruno) chamado Guigo, no século XII. Em seu método, Guigo propõe a leitura como que “por degraus” para se chegar até Deus e assim contemplar o mundo e modelar nosso agir segundo o querer divino. Vejamos passo a passo, ou melhor, degrau por degrau:

1º A Leitura do texto bíblico: Procure um local apropriado para rezar, que seja simples e ajude a cultivar momentos especiais de encontro com Deus. Tomar nas mãos a Bíblia e ter diante dos olhos o texto escolhido para este momento de leitura orante. Neste primeiro momento não se busca ainda uma mensagem para vida, e sim, ler e perceber “o que o texto diz”.

2º A Meditação: Lido uma ou duas vezes o texto bíblico, este é o momento de ler mais uma vez, e agora sim perguntar ao texto: “o que Deus quer dizer para mim?” Percebendo o que mais chama a atenção, grifar o versículo. Isso ajudará no próximo “degrau”.

3º Oração: É muito desagradável recebermos uma carta, e-mail, mensagem… e não darmos uma resposta a quem nos escreveu. Com Deus não é diferente. Na Lectio Divina este é o momento de deixar o coração falar, é o momento de se perguntar: “o que este texto me faz dizer a Deus?” E assim, com base na leitura, conversar com o Senhor “numa conversa amigável com Aquele que nos ama”, como nos ensina Santa Teresa de Jesus.

4º Contemplação: A Palavra de Deus não pode ser usada para formar pessoas alienadas! Ela é instrumento de Deus para formar discípulos missionários de Jesus, chamados a ser “sal da terra, luz do mundo, fermento na massa” (cf. Mt 5,13-14; 13,33), ou seja, pessoas comprometidas com a vida e a missão. A Contemplação é o momento de voltar à realidade e olhar a vida, as coisas, situações e pessoas com os olhos de Deus, e aí se perguntar: “como ser autêntico seguidor de Jesus no dia a dia?” É “buscar e encontrar Deus em todas as coisas”, como ensina Santo Inácio de Loyola.

Como vimos, este caminho de leitura orante é um caminho de formação e transformação: o cristão que se deixa formar na Escola da Palavra pode transformar o mundo à luz do projeto de vida plena de Jesus Cristo.

Neste ano, somos convidados a partir do estudo e meditação da 1ª Carta de Paulo aos Tessalonicenses a “anunciar o Evangelho e doar a própria vida” (cf. 1Ts 2,8). Procure em sua oração pessoal e com sua comunidade fazer a experiência deste modo orante de leitura da Palavra. Assim, unidos em torno da Palavra de Deus, poderemos ser cada vez mais uma Igreja Missionária, Fraterna e Solidária, consciente da nossa missão de batizados de sermos “Comunidades em defesa da vida” por causa da nossa fé cristã.

Agora que já sabemos o caminho da Lectio Divina, vamos nos colocar nele. Façamos este exercício orante com o texto de 1Ts 2,1-8. Após o exercício, partilhe com os demais sua experiência. Chame sua família, vizinhos e amigos… Com pequenas ações nos revelaremos discípulos missionários da Palavra.

Iluminados pelo Espírito Santo, tenhamos um fecundo mês da Bíblia em todas as nossas comunidades!

Pe. Sérgio Lenine Martins

Assessor Eclesiástico do COMIDI – Diocese de Lins

Post a comment