BISPOS DIOCESANOS

 

1° Bispo: Dom Ático Eusébio da Rocha (1929-1935)
Lema: “Mihi Vivere Christus Est!” (Para mim, o viver é Cristo)

Nasceu em Inhambupe – BA, no dia 6 de novembro de 1882. Através do Decreto de 17 de dezembro de 1928, foi nomeado para a nova Diocese de Cafelândia – SP, tomando posse no dia 9 de julho de 1929. Em 16 de dezembro de 1935 foi transferido para a Arquidiocese de Curitiba – PR, onde faleceu a 11 de abril de 1950.

 

2° Bispo: Dom Henrique César F. Mourão, Sdb (1936-1945)

Lema: “Nec Mora, Nec Quies” (Nem demora, nem descanso)

Nasceu na cidade do Rio de Janeiro – RJ, em 22 de novembro de 1877 . Foi ordenado presbítero por Dom Silvério Gomes Pimenta, Arcebispo de Mariana – MG, aos 30 de novembro de 1901. Perten­cia à Congregação Salesiana (Dom Bosco). Foi Diretor do Liceu Coração de Jesus, em São Paulo – SP, e construtor do grande prédio. Em 1924, foi designado Administrador Apostólico da Diocese de Campos dos Goytacazes-RJ e, em 1924, foi ordenado primeiro bispo da mesma. Aos 10 de março de 1936, tomou posse da Diocese de Cafelândia – SP, como segundo Bispo. Deu ênfase à educação das gerações através de colégios que construiu: o Colégio Salesiano, a Escola Normal Nossa Senhora Auxiliadora e o Seminário Diocesano Nossa Senhora do Rosário. Trouxe Salesianos para a Diocese. Percorreu, por várias vezes, a imensa Diocese. Faleceu em São Paulo – SP, no Sanatório Santa Catarina, aos 29 de março de 1945. Está sepultado na Concatedral Diocesana de Santa Isabel da Hungria em Cafelândia- SP.

 

3° Bispo: Dom Henrique Gelain (1948-1964)
Lema: ”In Corde Regnat Omnium” (Que reine no coração de todos)

Nasceu em Flores da Cunha, no dia 12 de junho de 1910. Aos 22 de agosto de 1948, tomou posse como terceiro Bispo de Cafelândia – SP, transferido de Cajazeiras, no Estado da Paraíba. Na sua gestão, foram criadas as paróquias de Flórida Paulista – SP, Pacaembu – SP (Curato), Lavínia – SP, Gracianópolis- SP, Tupi Paulista – SP, Lins- SP (São José) Murutinga do Sul – SP, Araçatuba- SP (Coração de Maria), Piacatu, Guaimbê – SP, Castilho – SP, Andradina – SP (N. Sra das Graças), Guararapes  – SP (São Pedro). Aos 30 de agosto de 1950, foi transferida a sede da Diocese para a cidade de Lins, com a execução da Bula “Apostolicis Sub Plumbo Litteris” (23). Dom Henrique Gelain foi primeiro Bispo de Lins. Aos 16 de fevereiro de 1952, foi criada a Diocese de Marília  – SP desmembrada, totalmente, da Diocese de Lins, na faixa da Alta Paulista. Aos 15 de maio de 1964, foi instalada a Diocese de Bauru – SP. Da Diocese de Lins, passaram à nova Diocese as paróquias de Arealva – SP, lacanga- SP e Avai – SP. Em 1964 foi transferido para a Diocese de Vacaria, no Rio Grande de Sul, local onde veio a falecer no dia 31 de dezembro de 1993.

 

4° Bispo: Dom Pedro Paulo Koop, Msc (1964-1980)

Lema: “In Corde Iesu” (No coração de Jesus)

Nasceu em Hillegom, Holanda, no dia 4 de setembro de 1905. Entrou para o Seminário dos Missionários do Sagrado Coração, aos 8 de setembro de 1918. Fez profissão religiosa na Congregação aos 21 de setembro de 1925 e foi ordenado sacerdote aos 10 de agosto de 1930, em Stein, por Dom João Aerts, Bispo da Nova Guiné. Veio para o Brasil aos 4 de outubro de 1931. Trabalhou em Itajubá – MG, Pirajuí – SP, Presidente Alves – SP,São Paulo – SP, Campinas – SP e Bauru – SP. Foi ordenado bispo diocesano de  Lins – SP aos 8 de setembro de 1964, na Matriz de Santa Terezinha, em Bauru, onde era vigário desde fevereiro de 1947. Tomou posse da diocese por procuração devido estar em Roma no Concílio Vaticano II. Sua posse na diocese foi aos 15 de março de 1965. Distinguiu-se pelo espírito dinâmico e organizador, empenhado em criar condições para a Igreja, de que falava o Vaticano II. Revelou particular solicitude pela Promoção social do povo. Colaborou na fundação do Centro de Treinamento Agrícola e do Instituto Noroestino de Trabalho, Educação e Cultura de Araçatuba. Criou, em moldes da linha seis da Pastoral de Conjunto, o Instituto Paulista de Promoção Humana (IPPH), em Lins – SP, para atingir esse desiderato, através de técnicas, cursos, convê­nios, que forneçam possibilidades ao povo mais precisado. Fundou o Instituto Teológico de Lins (ITEL), como centro preparador e animador das Vocações e Lideranças cristãs. Trouxe novas Congregações e sacerdotes à Diocese. Aos 11 de outubro de 1980 teve a sua renúncia aceita por limite de idade. Faleceu em Lins – SP no dia 26 de março de 1988, e está sepultado na Catedral Santo Antonio.

 

5º Bispo: Dom Luiz Colussi (1980-1984)
Lema: “Grandis Restat via” (Resta um grande caminho ou há uma grande estrada pela frente!)

Nasceu em Bento Gonçalves- RS, no dia 25 de julho de 1931. Foi ordenado presbítero por Dom Benedito Zorzi, bispo da diocese de Caxias do Sul – RS, em 1 de dezembro de 1957, sendo eleito bispo auxiliar da arquidiocese de Londrina – PR em 3 de janeiro de 1978, ocorrendo a ordenação episcopal em 7 de março de 1978, sendo consagrante principal Dom Geraldo Fernandes Bijos e co-consagrantes Dom Benedito Zorzi e Dom José Ivo Lorscheiter. Foi eleito, em 28 de março de 1980, bispo coadjutor da diocese de Lins – SP, sucedendo a Dom Pedro Paulo Kopp em 11 de outubro de 1980. Em 5 de dezembro de 1983 foi eleito bispo da diocese de Caçador – SC. Em 14 de março de 1984 foi co-consagrante de Dom Walter Bini. Veio a falecer em Curitiba – PR, no dia 4 de dezembro de 1996.

 

6º Bispo: Dom Walter Bini, Sdb (1984-1987)
Lema: “Credidimus Caritati!” (Acreditamos na caridade)

Nasceu em São Paulo, no dia 31 de maio de 1930. Freqüentou o Oratório e o Colégio Salesiano da Mooca em São Paulo, indo em 1940 para o Aspirantado da Congregação Salesiana em Lorena – SP. Cursou filosofia em Lorena e fez o noviciado em ­Pindamonhangaba – SP tendo feito ali sua profissão religiosa a 21 de janeiro de 1947. Especializou-se em filosofia no Pontifício Ateneu Salesiano, em Turim. Cursou Teologia no Institu­to Teológico Pio XI e na Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção do Ipiranga ambos em São Paulo – SP. Foi ordenado sacerdote pelo Bispo de Guarulhos – SP, Dom Paulo Rolim Loureiro, no dia 8 de dezembro de 1959. Dom Walter era doutor em Filosofia, licenciado em Teologia, com especialização no campo da Pedagogia. Foi professor e orientador dos estudantes salesianos de Filosofia e de Teologia e mais tarde Diretor do Instituto Teológico Pio XI, em São Paulo – SP. Provincial da Inspetoria Salesiana de Mato Grosso, foi, em 1977, eleito para o Conselho Superior da Congregação, em Roma na qualidade de Conselheiro Regional da Região do Atlântico. Foi, nomeado pelo Papa João Paulo II, Bispo Diocesano de Lins, a 14 de março de 1984 e sagrado pelo Cardeal de São Paulo – SP, Dom Paulo Evaristo Arns, pelo Arcebispo de Botucatu – SP, Dom Vicente Marcheti Zioni e pelo seu antecessor em Lins e por Dom Luiz Colussi, na Igreja Nossa Senhora Auxiliadora de São Paulo – SP, no dia da festa da Auxiliadora, dia 24 de maio de 1984. Tomou posse da Diocese na Catedral de Santo Antônio de Lins – SP, na festa de São Pedro e São Paulo, dia 29 de junho de 1984. Como Bispo, dedicou-se ao extremo aos seminaristas da Diocese, acompanhando-os e visitando-os em Lins – SP, Marília – SP, São Paulo – SP e Petrópolis – RJ. Preocupado com a situação social e política, emprestou, desde o início, o seu apoio à mobilização popular em prol dos trabalhos da Constituinte. Visitou, confortou e animou os trabalhadores rurais acampados na Diocese. Dom Walter não chegou a completar seu terceiro ano de Episcopado. Sua bondade e serenidade, inteligência e vida interior foram aplicadas com zelo e dedicação à pastoral. Faleceu no dia 17 de junho de 1987, vítima de acidente perto da cidade de Echaporã – SP, Diocese de Assis, Rodovia SP 143.

 

7º Bispo: Dom Irineu Danelon, Sdb (1988-2015)
Lema: “Caritas nuncam excidit ” (A caridade jamais passará)

 

 

Nasceu em Piracicaba – SP, no dia 04 de abril de 1940. Frequentou o Grupo Escolar Dr. João Conceição, propriedade dos Capuchinhos. A Divina Providência tem seus caminhos. Os Frades Capuchinhos cederam a escola Dr. João Conceição para os educadores Salesianos, enviados à Piracicaba por determinação do Papa Pio XII. Irineu, ao terminar seus estudos primários, recebeu bolsa de estudo por parte dos Salesianos.Em 1955, Irineu, após ter estudado no Colégio Salesiano Dom Bosco, como aluno da primeira turma, apadrinhado pelo Pe. Pedro Baron e Eduardo Afonso, seguiu para o seminário Salesiano em Lavrinhas- SP. Foi ordenado sacerdote por Dom Ladislao Paz no dia 16 de setembro de 1967, em São Paulo, na Igreja do Santuário Coração de Jesus. Como sacerdote trabalhou no Liceu salesiano Nossa Senhora Auxiliadora em Campinas -SP, e nas frentes de trabalho da comunidade salesiana em Lorena- SP.Em 1976, assumiu como coordenador da pastoral da juventude e animador da pastoral vocacional de toda Inspetoria Salesiana Nossa Senhora Auxiliadora: São Paulo e Paraná. Pouco tempo depois se tornou Inspetor da Inspetoria de São Paulo.

Com o falecimento de Dom Walter Bini, em 02 de dezembro de 1987, o  Papa João Paulo II  o nomeou como  7º bispo diocesano de Lins, sendo ordenado em  31 de janeiro de 1988 e tomado posse de sua Sé episcopal aos 27 de fevereiro de 1988.

Do governo de Dom Irineu pode-se destacar, as seguintes realizações:  o empenho e dedicação na criação da Diocese de Araçatuba – SP, criação das paróquias de: São Benedito,São Cristóvão em Birigui – SP;Santo Antônio em Uru – SP ( 23/02/1996); Divino Espírito Santo em Araçatuba – SP;Santa Teresinha (23/05/21997), Sagrada Família (04/08/2001) e Santa Clara em Penápolis – SP (15/07/2008); São Lucas Evangelista (11/06/2009), São Judas Tadeu (27/05/2010), em Lins – SP; Santa Luzia em Promissão – SP (27/05/2010). Paróquia São José Operário em Penápolis – SP (25/01/2011).Reativou a Paróquia da Concatedral Santa Isabel da Hungria em Cafelândia – SP (22/09/2011); Santo Expedito em Lins – SP (06/01/2013); Nossa Senhora de Guadalupe em Pirajuí – SP (26/01/2013); Nossa Senhora de Guadalupe (03/02/2013) e São Miguel Arcanjo em Lins – SP (11/08/2013) e Nossa Senhora Aparecida em Pirajuí – SP (20/01/2014);  Promoveu a reabertura do Seminário Nossa Senhora do Rosário em Lins – SP; Fundou a Rádio Regional Esperança FM (18/06/1992);Ainda destaca-se a criação das Casas de Formação em Cafelândia – SP, do Seminário Propedêutico Sagrada Família em Lins – SP (1/2/2001) e o Seminário de Teologia Nossa Senhora da Salette (13/03/2006) em Marília – SP; Construiu a casa de Acolhida  para sacerdote idosos em Lins – SP. Ainda destaca-se a criação do Curso Modular Teológico para Leigos, Curso Bíblico Ecumênico Diocesano e a Escola São Lourenço para formação de Diáconos Permanente.

O Santo Padre, o Papa Francisco aceitou a renúncia de Dom. Irineu Danelon, Sdb, a 30 de setembro de 2015. Seu episcopado foi o mais longo até esse momento na história de nossa diocese.

Ao longo desses 27 anos no episcopado, Dom Irineu participou ativamente da vida da Igreja no Brasil, assumindo vários cargos na CNBB. Fundou e ajudou a organizar, em nível nacional a Pastoral da Sobriedade. Dom Irineu ordenou 99 Diáconos Temporários (religiosos e diocesanos), 13 Diáconos Permanentes, 127 presbíteros entre religiosos e diocesanos; foi consagrante de 2 bispos e co-consagrante de outros 4 bispos.